ABERTAS INSCRIÇÕES PARA 2a. OFICINA DE TEATRO - INFORMAÇÕES: 3274.2197 - FUNDAÇÃO NILO PEREIRA

Coral cantos do vale

Coral cantos do vale
Coral canto do vale tem como regente Kleber Praxedes

Estação da cultura

Estação  da cultura
Visitem

25 de abr de 2011


NÃO AO RETROCESSO!
Fico impressionado e profundamente triste quando assisto, leio ou ouço algumas pessoas, filhos ou não de Ceará - Mirim, defenderem a volta de oligarcas ao poder em nossa terra. Soa como se Ceará - Mirim fosse uma “terra de ninguém”, onde qualquer um se instala e comanda. Engana-se quem pensa e defende este retrocesso.
Diante de coisas que tenho lido por aí, decidi expor minha opinião, coisa que sempre fiz.
Compreendo que nosso Município passa por um momento difícil, em parte causado pela histórica ausência da implementação de políticas públicas estruturantes, não promovidas pelas pessoas que administraram o Palácio Antunes entre 1992 e 2008. Em parte por que o governo atual não conseguiu (ainda), em apenas 02 anos, realizar a grande obra, para a qual se credenciou. Porém, já iniciou a caminhada.
Não há “deserto político” em nossa terra, pelo contrário, nunca se debateu tanto nossa cidade, nunca se apresentaram tantos bons nomes para disputar campanhas eleitorais para quaisquer esferas de poder. Os “aventureiros” que cá chegarem, não se darão bem. Peixoto, que chegou aqui como delegado, para governar Ceará - Mirim, teve que disputar três vezes.
Quem defende a volta dos oligarcas, certamente, esteve fora de Ceará - Mirim durante o período em que governaram nossa terra. Não sentiu na pele (dependendo da cor) o tratamento desigual que era dispensado ao povo. Não sentiu a fome dos trabalhadores (as) /escravos (as) que recebiam menos de um salário mínimo, não viu as humilhações que os movimentos sociais passavam, nem as perseguições e ameaças que os militantes sociais sofreram.
Na área cultural até 2008, por exemplo, a Fundação Nilo Pereira nem registro na Receita Federal tinha!
O que fez por esta terra, Geraldo Melo enquanto esteve no Senado Federal? Trouxe, usando da sua influência, alguma indústria para Ceará - Mirim? Não será verdade que entre 2001 e 2008, mesmo sendo aliado de Wilma, Geraldo e companhia abandonaram o Museu Nilo Pereira?
É preciso ter memória e vivenciar para não se cometer injustiças!
Não creio ser necessário “desenterrar defuntos” para atrair mais progresso para Ceará - Mirim. Precisamos é fortalecer as novas lideranças que surgem a cada eleição. Precisamos separar “o joio do trigo” e exigir dos governantes (atual e vindouros) mais recursos para a cultura, uma política ambiental permanente e qualificada, o fortalecimento da agricultura familiar, a melhoria nos serviços ofertados pelo SUS, educação pública, de qualidade e para todos e mais transparência nos poderes legislativo, executivo e judiciário.
Para lutar por essas conquistas não adianta apenas escrever bonito, se dizer imparcial (coisa que não acredito, pois todos têm seus interesses. Sejam bons ou maus)... É preciso mobilizar a sociedade e estar presente nas trincheiras.
Por fim, Ceará - Mirim já renasceu!
Francisco Navegantes.
Estudante de Gestão Pública (FACEX)

Nenhum comentário: